Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

As 48 Leis do Poder

Baseado no livro de Robert Greene

As 48 Leis do Poder

Baseado no livro de Robert Greene

Lei 35: Domine a Arte de Saber Qual o Tempo certo

29.02.20

Relógio - Domine a arte de saber qual o tempo certo

Nunca demonstre estar com pressa – a pressa trai a falta de controlo de si mesmo e do tempo. Mostre-se sempre paciente, como se soubesse que tudo irá ter até si. Torne-se um detetive do momento certo; fareje o espírito dos tempos, as tendências que o levarão ao poder. Aprenda a esperar quando ainda não é a altura indicada e ataca Ferozmente quando o momento for propício.

O tempo é um conceito artificial que criámos para tornar a infinidade da eternidade e do universo mais suportável, mais humana. Desde que construímos o conceito de tempo, que também somos capazes de moldá-lo até certo ponto, de fazer truques com ele. O tempo de uma criança é longo e de vastos horizontes; o tempo de um adulto passa assustadoramente rápido.

Principais lições da arte do tempo

  1. É fundamental reconhecer o espírito dos tempos.
  2. Deve sempre trabalhar com o tempo, antecipar contratempos e nunca perder o barco.
  3. Reconheça que o tempo não é o que parece mais importante e óbvio, aparentando que está oculto e inativo.
  4. Reconhecer os ventos predominantes não significa necessariamente correr a seu favor.
  5. Qualquer movimento social forte cria uma reação, e é sensato antecipar qual será a reação,
  6. Em vez de entrar na onda do momento, aguarde o fluxo da maré para levá-lo de volta ao poder.
  7. Ocasionalmente, aposte na reação que está a formar-se e coloque-se na sua vanguarda.
  8. Sem paciência irá entrar na hora errada tornando-se inevitavelmente um perdedor.
  9. Não se esforce, emocione ou apresse.
  10. Mantenha a calma e um perfil discreto, construindo pacientemente o apoio da sua ascensão ao poder.

"Reconheça o momento, então, de se esconder na relva ou deslizar sob uma rocha, bem como o momento de se mostrar e atacar. Podemos sempre recuperar o espaço, mas o tempo nunca." Napoleão Bonaparte (1769-1821).

O tempo depende da perceção, que podemos ter alterado. O tumulto interno causado pelas nossas emoções tende a acelerar o tempo. Por outro lado se controlarmos as nossas respostas emocionais aos eventos, o tempo move-se muito mais devagar. Este controlo prolonga a perceção do tempo futuro, abre possibilidades e permite a paciência que é o principal requisito na arte do tempo.

Três categorias de tempo

Tempo longo

  • O tempo de longo prazo por muitos anos que deve ser gerido com paciência e uma orientação gentil. O manuseio do tempo longo deve ser na maior parte defensivo - a arte de não reagir impulsivamente, de esperar pela oportunidade.
  • Quando força o ritmo com medo e impaciência, cria uma série de problemas que exigem reparo e acaba demorando muito mais tempo do que se tivesse esperado o tempo certo.
  • Às vezes, os impacientes chegam ao destino mais rapidamente, mas com a confusão que criam pelo caminho, novos perigos surgem e encontram-se em modo de crise constante, corrigindo os problemas que criaram.
  • Neste tempo espera e desacelera deliberadamente. Com o passar do tempo, acabarão por surgir as oportunidades.

Tempo forçado

  • O tempo de curto prazo que podemos manipular como arma ofensiva.
  • O truque para forçar o tempo é perturbar o tempo dos nossos oponentes.
  • Fazê-los apressar, fazê-los esperar, fazê-los abandonar o seu próprio ritmo, distorcer a sua perceção do tempo.
  • Ao alterar o tempo de seu oponente enquanto permanece paciente, abre tempo para si mesmo.

Tempo final

  • O último  tempo  quando chega o momento em que um plano deve ser executado com velocidade e força. Esperamos, encontramos o momento, e não hesitamos.
  • Não seja daquelas pessoas que parecem um modelo de paciência, mas que na verdade têm medo de terminar as coisas.
  • A paciência é inútil, a menos que combinada com a disposição de atacar impiedosamente sobre o seu oponente no momento certo.
  • Pode esperar o tempo necessário até ao final, mas quando lá chegar, deve agir rapidamente.
  • Nesta altura use a velocidade para paralisar o seu oponente, encobrir os erros que possa cometer, e impressionar as pessoas com sua aura de autoridade e finalidade.

Dominar o tempo

  1. A sua mente está livre de emergências constantes, e consegue ver mais adiante.
  2. É capaz de resistir às iscas que os outros lhe colocam à frente evitando desta forma tornar-se mais um otário impaciente.
  3. Tem mais espaço para ser flexível. Inevitavelmente surgirão oportunidades que não esperava e tê-las-ia perdido se tivesse forçado o ritmo.
  4. Não passar de um negócio para o seguinte sem concluir o primeiro. Construir a base do poder pode levar anos; verifique se a fundação está segura primeiro. O sucesso que se acumula lentamente é o único que dura.
  5. Diminuir o tempo de reação dar-lhe-á uma perspetiva dos tempos em que vive, permitindo que se distancie e coloque-se numa posição menos carregada de emoção para antecipar o futuro.
  6. Os impacientes vêm apenas o superficial, apenas o que desejam ver. Não seja impaciente e domine o tempo certo.
Exceções à lei

Não ganha nada ignorando o tempo e seguindo o rebanho. Precisa de estar no controlo do tempo ou será impiedosamente sua vítima. Não existem exceções a esta lei.