Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

As 48 Leis do Poder

Baseado no livro de Robert Greene

As 48 Leis do Poder

Baseado no livro de Robert Greene

Lei 34: Seja Aristocrático na sua Própria Forma; Aja Como Um Rei Para Ser Tratado como Tal

01.03.20

Violino - Seja Aristocrático na sua Própria Forma; Aja Como Um Rei Para Ser Tratado como Tal

A forma como cada um se comporta, em geral, determina a forma como somos tratados: a longo prazo, aparentando ser vulgar ou comum, fará com que as pessoas nos desrespeitem. Um rei respeita-se a si próprio e inspira nos outros o mesmo sentimento. Agindo com realeza e confiança nos seus poderes, revela-se como estando destinado a usar uma coroa.

As pessoas com poder podem ser tentadas a afetar uma aura do homem comum, tentando criar a ilusão de que eles e os seus súbitos ou subordinados são basicamente os mesmos. Mas as pessoas a quem este falso gesto pretende impressionar rapidamente verão a farsa.

Os líderes que tentam dissolver a distância com os outros por meio de uma falsa intimidade gradualmente perdem a capacidade de inspirar lealdade, medo ou amor. Em vez disso, provocam desprezo e são pouco inspiradoras.

O problema

  1. Estabelecemos limites a nós próprios que só ficam mais fortes com o tempo.
  2. Esperamos menos do mundo.
  3. Aceitamos limitações que nos são autoimpostas.
  4. Curvamo-nos e pedimos desculpas pelo mais simples dos pedidos.

A solução

  1. Forçarmos deliberadamente na direção oposta.
  2. Subestimarmos as falhas e ignorar as limitações.
  3. Exigir a atenção e esperar tanto quanto uma criança.

A estratégia da coroa

  1. Baseada numa cadeia simples de causa e efeito.
  2. Se acreditarmos que estamos destinados a grandes coisas, a nossa crença irradiará para o exterior.
  3. Este brilho externo irá infetar as pessoas ao nosso redor.
  4. Os nossos limites e fronteiras desaparecem.
  5. Ficaremos surpresos com a frequência com que esta atitude dá frutos.
  6. Somos superados pelas nossas crenças.

Mesmo sabendo que está a praticar uma espécie de engano em si mesmo, se agir como um rei ou rainha, é provável que seja tratado como tal.

A diferença

  1. A coroa pode separá-lo de outras pessoas.
  2. Cabe a si tornar real a separação.
  3. Tem que agir de maneira diferente, demonstrando a sua distância daqueles que o rodeiam.
  4. Não confunda porte real com arrogância.

Uma forma de enfatizar a sua diferença é agir sempre com dignidade, independentemente das circunstâncias.

3 estratégias para reforçar um comportamento real

1. A estratégia de Colombo

  • Faça uma solicitação ousada.
  • Defina um preço alto.
  • Não vacile.

2. A estratégia de David e Golias

  • De maneira digna, procure a pessoa mais forte.
  • Ao escolher um grande oponente, cria a aparência da grandeza.
  • Isto coloca-o no mesmo plano que o seu oponente.

3. A estratégia do presente

  • Dê um presente a quem estiver acima de si.
  • Ao dar um presente ao seu patrono, está a dizer que são iguais.
  • É o velho truque de dar para receber.

A estratégia do presente é subtil e brilhante porque não implora. Pede ajuda de uma maneira digna que implica igualdade entre as partes, uma das quais apenas tem mais dinheiro ou poder.

Lembre-se: depende de si definir o seu próprio preço. Peça menos e é exatamente isso que receberá. Peça mais, e enviará um sinal de que vale o resgate de um rei. Mesmo aqueles que o rejeitarem respeitam a sua confiança, e esse respeito acabará sendo recompensado de outras formas.

ADVERTÊNCIAS

Às vezes encontra algum poder afetando um tipo de vulgaridade terrena, o que poderá parecer ser divertido pela sua extremidade. Separando-se das outras pessoas, parecendo ainda mais vulgar do que elas, e um jogo perigoso. Haverá sempre pessoas mais vulgares, e será facilmente substituído na temporada seguinte por alguém mais jovem e mais vulgar.

Exceções à lei

Existem momentos em que uma pose aristocrática é eminentemente perigosa. Embora seja importante se destacar dos outros, nunca faça isso humilhando as pessoas, o que criará uma reação. Além disso, flutuar muito alto pode fazê-lo um alvo. Irradie confiança, mas não arrogância.